A infantilidade no Sporting continua | Adeptos são uns bullies!

Hoje é mais um dia negro para o Sporting. Primeiro a notícia que adeptos (bullies, se me permitem expressão) tentaram agredir alguns jogadores do Sporting, depois a suspensão de Jorge Jesus e, como cereja no topo do bolo, jogadores recusam-se a jogar final da Taça de Portugal.

Infantilidade. Esta palavra resume tudo o que passou e está a passar. Ainda há uns tempos houve a polémica de Bruno de Carvalho nas redes sociais, que comentei no artigo Gasolina Bruno de Carvalho, e parece que ninguém aprendeu nada. A gasolina espalhou-se e intensificou-se, o Sporting parece um clube de crianças com demasiado dinheiro para brincarem.

Infantilidade no Sporting

Vamos por partes para não danificar susceptibilidades. Só para contextualizar, sou adepto do futebol, não de nenhum clube em particular. Mas este Sporting mete dó só de pensar o estado em que está.

Adeptos (bullies) tentam agredir jogadores

Mais um triste episódio na república das bananas que é o futebol Português. Pela madrugada, os bullies do Sporting (não há outra palavra para os descrever) decidiram tentar despejar a raiva nos jogadores. Para os responsáveis por esta tristeza apresento-vos a solução: um saco de boxe e comprimidos para a azia.

Saco de Boxe e Comprimido para Azia

Saco de Boxe e Comprimido para Azia

O Sporting perdeu frente ao Marítimo. O jogo era importante pois permitia um encaixe financeiro enorme para o clube e ainda porque dava acesso à Liga dos Campeões. Perdeu e agora? Andar à batatada com os jogadores não vai mudar isso.

Deal with it e boa sorte para a próxima. Esta devia ser a reação normal. Porém, o futebol cada vez mais se torna um campo de batalha minado de fanáticos.

Atenção, os clubes têm culpa disto. Falei exatamente sobre isto na crónica de custos de segurança do futebol. Os clubes têm de ser responsabilizados financeiramente. Mas nunca esta culpa deve ser transferida para jogadores, até porque eles são apenas peões neste enorme jogo de xadrez. Se querem aleijar alguém, façam-no (não no sentido literal…) a diretores de comunicação, presidentes, conselheiros, etc. Essa malta é que planeia e encoraja todo este fanatismo que se gera no futebol.

Apenas uma breve nota, nem todos os adeptos são assim. Felizmente, existem alguns que sabem ver futebol e apoiar o clube. São poucos mas existem.

Bruno de Carvalho suspende Jorge Jesus

A confirmar-se esta notícia, este senhor é o meu ídolo a seguir ao Trump. Ele deve ter alergia ao sossego e paz no futebol. Todos sabemos que quando um clube tem uma derrota decisiva como o Sporting teve contra o Marítimo, algumas cabeças vão rolar.

Mas porque tem sempre de ser primeiro a do treinador? Esta atitude de tornar o treinador num alvo a abater é o sonho de qualquer adepto. Reparem que um adepto assim nem tem de pensar, até porque pensar com a cerveja na mão dá trabalho, basta atirar as culpas para o treinador, engolir alguns amendoins e atirar para o ar: “Despeçam-no, ele tem que sair”… Brutal. Lindo este futebol.

Mais do que isso, o que está aqui em causa nesta infantilidade no Sporting nem é despedir Jorge Jesus, mas sim todo o buzz que se gerou. Tanto ruído que se gerou sobre isso. Eu não gostava de ser despedido e passado cinco minutos toda a gente saber, você aí desse lado gostava? Pede-se bom senso à SAD do Sporting, ao presidente, aos adeptos (bullies e não bullies) e aos media.

Jogadores voltam a pensar que mandam

Alguém avise os jogadores que eles têm um contrato para cumprir. O PCP, BE, SGTP e outras tangas é que têm a mania que patrão não pode. Senhoras e senhores, tão simples quanto isto se o contrato diz para fazer X, se assinou esse mesmo contrato, então em que fazer X.

Não quer, não assine. Não é preciso ser um génio para perceber isto. Pois bem, os jogadores do Sporting parece que ainda não perceberam isto. Agora, por solidariedade, com Jorge Jesus afirmam não vão jogar a próxima partida. Ainda por cima trata-se da final da Taça de Portugal.

Parece que não pensam. Se isto, tal como a notícia da suspensão de Jorge Jesus, se confirmar, então a creche do Sporting será a mais procurada para putos mimados e birrentos. Terão que contratar mais amas para o Sporting Clube de Portugal.

Infantilidade no Sporting | Terá fim?

Gostava de dizer que sim. Contudo, tudo indica que não. Na verdade, o que gera mais revolta não é a suspensão pública e mártir de Jorge Jesus, ou a reação infantil dos jogadores do Sporting, mas sim as atitudes dos adeptos. Tentar agredir jogadores? É preciso não ter mesmo noções de civismo.

Se amam um clube, façam-no de forma ordeira. Se querem ser desordeiros, então juntem-se a um sindicato ou criem um, pelo menos ainda ganham uns trocos.

[Total: 4    Average: 4.8/5]