O Sporting Clube de Portugal despediu-se da prova milionária. Os leões disseram adeus à Liga dos Campeões, depois da derrota em Camp Nou por 2 golos. Mas quem achava que os sportinguistas sairiam de Barcelona sem provar o sabor da baliza, enganaram-se… É que Mathieu confundiu o clube onde joga e marcou na baliza errada. Mas nem tudo é mau… Ainda há a Liga Europa.

Messi contra os fundadores do melhor do mundo

“Messi treinou-se meia-hora frente ao Sporting”, é assim que o jornal Sport carateriza a participação de Leonel Messi na partida desta terça-feira. A última jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões não se mostrou difícil, como comenta a imprensa mundial, para o argentino. Foi sentado no banco que o avançado catalão começou a partida. Os últimos 30 minutos foram suficientes para se sentir o sabor de quem sabe o que faz. A não titularidade que Ernesto Valverde deu ao argentino prende-se com uma gestão da condição física do jogador, uma vez que o Barcelona desloca-se na próxima jornada da La Liga ao campo do Villarreal.



Queda com dignidade

Se é verdade que os leões caíram da Liga dos Campeões, é também claro que este não foi um resultado inteiramente justo. Pelo menos, um prémio para o esforço, não? E outro prémio para a necessidade de verificação clara dos factos: é que a equipa leonina viu um penálti (claro) não ser assinalado. A mão de Digne na grande área, quando procurava dominar a bola foi a justificação para este pedido. Mas não se podem pôr as culpas ao árbitro… Porque não foram os seus pés que falharam duas ocasiões evidentes de golo, mas sim Bas Dost.

O treinador leonino decidiu surpreender os catalães com um 3x4x3. Mas quem ficou de facto surpreendido foi o plantel do Sporting… Os jogadores tiveram dificuldade a adaptar-se ao sistema. Ainda que se tenham atrapalhado um tanto ou quanto, a recuperação surgiu e conseguiram defender essa tática. Os leões conseguiram combater o ataque catalão – de realçar a não presença do atleta Messi em grande parte da partida.

Já na etapa complementar, Jesus viu a necessidade de pedir ajuda a Deus. E a iluminação veio com as entradas de Gelson Martins e Bas Dost. Voltou ao habitual 4x4x2 e a equipa nem parecia a mesma. Voltaram as rotinas e a agressividade ofensiva que lhe são características. Bruno Fernandes e Gelson começaram a fazer os estragos e Bas Dost era referência na área.



Porém, é neste período do jogo que o Barcelona chega à vantagem por Paco Alcácer (59’), na sequência de um canto. O leão ainda reagiu e Bruno Fernandes cruzou para Bas Dost. O avançado, isolado, rematou contra Cillessen.

O Barcelona lá foi gerindo a pouca vantagem e, nas várias procuras de mais golos, Rui Patrício provou o porquê de ser o titular na defesa da baliza da Seleção Portuguesa de Futebol.

[Total: 3    Average: 5/5]