Carta a José Mourinho | Isto ainda não acabou

Caro José,

Escrevo-te esta carta porque sou um fã incondicional do teu trabalho e porque acredito que tens os ingredientes todos para voltares a ter sucesso e a conquistares o mundo, como outrora o fizeste.

Carta a José Mourinho

Na terça feira, o mundo assistiu a mais um episódio da tua (suposta) queda num desporto que já dominaste noutros tempos. Acredito que ninguém tenha ficado propriamente chocado com esta notícia (alguns talvez tenham ficado por ter sido uma decisão precoce, tendo em conta que ainda estamos em dezembro e há muito campeonato para jogar).

Mas vamos lá ser sinceros, a rotura com alguns elementos importantes do plantel, o facto do teu Manchester United já ter sofrido mais golos esta época do que em toda a época passada e a longa distância que a tua equipa já leva em relação ao primeiro lugar são alguns fatores que ajudam a explicar o teu divórcio com o Manchester United.

No entanto, isto não é o mais chocante José. Isto foi a prova que os Deuses também perdem e, por vezes, é preciso dar um passo atrás para no futuro poder dar 2 passos à frente. E isso, acredito piamente que vais conseguir.

E os teus jogadores? Vergonha

O pior nesta história foi a atitude demonstrada dos teus jogadores. Os jogadores antes, iam para o relvado e estavam dispostos a morrer em campo por ti se fosse preciso. Notava-se a garra, a paixão que tinham pelo jogo e, acima de tudo, notava-se a paixão que tinham ao jogar por ti. Foi por isso que conquistaste tanta coisa ao longo da tua carreira. Não foram os teus rasgos brilhantes táticos ou a qualidade de jogo das tuas equipas que te levaram ao topo.

O que te levou a chegar onde já chegaste foi o simples facto de que para ti só importava ganhar. E por muito que te critiquem jamais poderão dizer que tu não és um dos melhores de sempre, porque estarão a esquecer-se de todos os teus feitos que já alcançaste e, alguns, atrevo-me a dizer que são irrepetíveis.

Tudo o que conseguiste…

Repara, as tuas equipas por muito que digam, nunca encantaram, esteticamente falando. Ensinaste-nos a saber vencer sem “dar espetáculo”. O teu estilo não pode ser equiparado ao estilo de um futebol total como o de Jurgen Kloop ou um futebol mais cativante, que prende o olhar como o de Pep Guardiola.

O teu estilo foi sempre ter equipas mais cínicas e pragmáticas, e assim foste conquistando a europa e o mundo. Esse estilo para os mais esquecidos, fez “cair” uma das melhores equipas do Barcelona, quando Guardiola era o treinador dos Catalães, fez o Porto conquistar uma Champions League em 2004, colocou o Inter no topo do mundo. Tudo isso e muito mas muito mais

Ânimo José, melhores dias virão. O futebol precisa que voltes a ser “Special”. Continuaremos à tua espera!

Um abraço do teu fã incondicional

Ps: Estarei eternamente grato pela Liga dos Campeões de 2004

[Total: 3    Average: 3.7/5]