Há uns meses atrás, recebi uma mensagem bastante formal, pouco direta e de uma maneira muito ” chique “. Ou seja, recebi uma mensagem no facebook, a dizer ” Ola, gostarias de escrever Crónicas para a Crónicas da bola? ( uma coisa assim parecida). Foi me proposto que fizesse textos a analisar os jogos do Sporting incluindo algum sentido de humor, até agora só escrevi textos. O que seria um belo pretexto para me mandarem embora, incluindo isso ao pouquíssimo tempo que demoro a escrever as crónicas e ao facto de raramente ver os jogos do Sporting à semana.

O início

Não foi fácil ao início. Claramente não conseguia aliar o humor à análise de textos. Falei com os chefinhos, que sempre me apoiaram e disseram que naturalmente iria começar a conseguir incluir o humor nas crónicas. Passado uns meses, confirmou-se que ele estavam completamente enganados.
Fugindo um pouco do óbvio, a experiência no Crónicas da Bola tem sido espetacular e me permitem iludir com algo mais, por exemplo: Quando acaba um jogo do Sporting, sinto logo o telemóvel a tremer e vejo que tenho uma mensagem não lida. E aqui está, a ilusão de que vos falava, pensando que era a bae, era apenas um dos chefinhos a perguntar pela crónica do jogo que acabou há 30 segundos, 3 minutos se formos a ver que não pago Sport TV.

Não sei que muito mais dizer, tenho um teste de matemática na terça feira e mesmo assim estou a fazer um texto inútil e que ninguém vai querer ler. Sabem? Falar sozinho é giro. É literalmente isso que faço a escrever os textos. Bem, não e falar sozinho, já que a minha mãezinha não falha um crónica, só não entendo porque se recusa a avaliar o texto com 5 estrelas…

Valeu a pena?

Se perguntarem se valeu a pena vir para aqui? O meu professor de português é que vos pode responder, pois é ele que lê os meus textos e é na aula dele que escrevo as crónicas. Se ME perguntarem se valeu a pena vir aqui? Direi que sim. Conheci pessoas espetaculares que se dedicam imenso para ter sucesso com este site. Para além disso percebi que os chefinhos moram na mesma freguesia que eu. A sério, digam me as probabilidades de isto acontecer? Assim, quando pensarem em mandar me embora, pago-lhes um almoço.

[Total: 7    Average: 4.9/5]