Crónica do FC Porto vs Aves | Primeira de muitas!

4 de agosto de 2018. Esta data, ainda que para algumas pessoas seja apenas mais um belo dia de verão, é para os amantes do futebol uma data especial. Trata-se do dia em que regressa a competição mais bonita de todas. Mais do que isso, foi o jogo FC Porto vs Aves.

Este ano espera-se (para bem do país que, para além de ser campeão da europa, também tem o melhor do mundo) que se fale menos de árbitros, de denúncias anónimas e ataques a academias. Todos estas situações só estragam a beleza do futebol e põe em causa a imagem do futebol português no estrangeiro.

FC Porto vs Aves

O regresso da competição no futebol português começa logo com a disputa da Supertaça Cândido de Oliveira que colocou frente a frente o campeão nacional, Futebol Clube do Porto contra o surpreendente vencedor da Taça de Portugal (mas justo), o Desportivo das Aves.

No dia anterior ao jogo da supertaça, caiu uma bomba sobre o universo portista com Marega em destaque pela sua ausência em Aveiro. Sérgio Conceição terá mesmo confirmado em conferência de imprensa que a sua ausência se devia a questões emocionais devido a sua cobiça do mercado de diversos clubes ingleses.

Quanto aos 11, o Aves apresentou o 11 inicial esperado. No entanto, o Futebol Clube do Porto, para além de confirmar na equipa titular o jovem Diogo Leite, jogou também no lugar do Marega o jovem avançado que esteve cedido do Vitoria de Setúbal na época passada, André Pereira.

Primeira parte do FC Porto vs Aves

O início do jogo ficou marcado pelo equilíbrio. Por um lado, o Desportivo das Aves que mostrou o porquê de ter ganho a Taça de Portugal na época passada, sendo uma equipa forte e muito organizada que procurava quando podia fazer transições rápidas para chegar a baliza de Iker Casillas.

Por outro lado, o Futebol Clube do Porto apresentou 2 faces no início do jogo. Se no momento em que a equipa não tinha bola, os pupilos de Sérgio Conceição apresentaram grande intensidade e forte sentido de recuperação da bola, com bola o Futebol Clube do Porto tinha muitas dificuldades com destaque para 2 jogadores que contribuíram para o Porto apresentar essas dificuldades. Falo de Sérgio Oliveira, que falhou muitos passes, e de Otávio que parecia estar preso com as suas próprias amarras.

Não foi de estranhar, portanto, quando aos 14 minutos Cláudio Falcão com um remate indefensável fez sonhar o Desportivo das Aves uma vez mais.

Porém, os homens de Conceição responderam bem e Yacine Brahimi dando uso a sua magia fez um grande golo aos 25 minutos. Este golo, deu a tranquilidade que o FC Porto precisava para ser a equipa mais dominadora em campo mesmo que até ao fim da primeira parte não se tenham verificado grandes oportunidades.

Segunda parte do FC Porto vs Aves

A segunda parte ficou marcada pelos dois golos do Porto e pela expulsão de Sérgio Conceição. Aos 60 minutos de jogo e com Luís Godinho a perdoar uma expulsão ao médio do Aves que deixou Herrera a sangrar. O lance revoltou Sérgio Conceição tendo dirigido ao árbitro palavras pouco simpáticas, o que motivou a sua expulsão.

Adiante, 7 minutos depois Maxi Pereira numa jogada pela direita fez o 2-1 num jogo que estava a ser disputado a grande intensidade. Para completar o marcador, Corona, que tinha entrado ainda na primeira parte para o lugar do lesionado Brahimi, selou com chave de ouro o triunfo dos azuis e brancos com um excelente remate que não deu hipótese ao guarda redes do aves aos 84 minutos.

Destaques no FC Porto vs Aves

Alguns destaques do triunfos dos dragões:

Diogo Leite

O jovem português, que ocupou o lugar de Marcano no 11, fez um bom jogo. Revelando, assim, muita maturidade apesar dos seus 19 anos. Sempre com bom sentido posicional e antecipando-se muitas vezes ao avançado do Desportivo das Aves. No entanto, o jovem defesa falhou alguns passes quando a sua equipa estava a tentar sair a jogar pelo seu lado.

André Pereira

Entrou para o lugar de Marega. O avançado procurou mostrar muita disponibilidade física e mostrou não ter medo do jogo apesar da estreia pelos campeões nacionais. No entanto, foi sempre perdendo fulgor acabando por sair a meio da segunda parte para dar lugar Oliver Torres.

Maxi Pereira:

QUE JOGO! Sem grandes surpresas foi o MVP do jogo, o lateral Uruguaio apesar dos seus 34 anos mostrou grande disponibilidade para o momento ofensivo com muitas combinações com Otávio e defensivamente não comprometeu a equipa como já é seu apanágio.

Corona

Entrou para o lugar de Yacine Brahimi e mexeu muito bem com o jogo estando sempre irrequieto. Foi sempre dos mais desequilibradores em campo. Deu muitas dores de cabeça ao Desportivo das Aves. Por fim, coroou a sua boa exibição com um grande golo.

Otávio

Muito preso na primeira parte sem conseguir libertar-se das suas próprias amarras, acaba por crescer muito na segunda parte estando mesmo ligado ao 2-1 de Maxi Pereira.

[Total: 5    Average: 4.4/5]