Crónica do FC Porto vs Setúbal | Exibição Paupérrima

A jornada 5 do campeonato português ditou um jogo entre a equipa do Vitoria de Setúbal contra o atual campeão nacional, Futebol Clube do Porto. Apesar de ser um jogo tradicionalmente para os dragões em casa do Vitória, o FC Porto já não perde lá desde 1983.

Jogo FC Porto vs Setúbal

Se por um lado, os sadinos foram uma equipa à imagem de Lito Vidigal, com uma componente estratégica muito forte no jogo a apresentar um sistema diferente, com 3 centrais para fazer frente aos 2 avançados do Porto, Marega e Aboubakar. Por outro lado, o Porto apresentou-se com a sua equipa habitual, não tendo feito qualquer alteração em relação ao jogo para a liga dos campeões Schalke 04.

Foi um jogo que valeu mais pelo resultado do que pela exibição para os pupilos de Sérgio Conceição. Após 2 empates consecutivos contra o Chaves e contra o Schalke 04, era expectável uma resposta enérgica do Futebol Clube do Porto. No entanto, os atuais campeões nacionais fizeram uma exibição paupérrima dando continuidade a sua crise em termos exibicionais da equipa.

Primeira parte do FC Porto vs Setúbal

Quanto ao jogo, na primeira parte o FC Porto até apresentou uma dinâmica com bola muito interessante e com uma circulação de bola razoável tendo em conta o relvado do Vitória. Contudo, à imagem dos jogos anteriores a equipa do Porto continua a perder muitas bolas de forma infantil e a pôr se a jeito para transições por parte do adversário.

Segunda parte do FC Porto vs Setúbal

Na segunda parte, a equipa do FC Porto caiu muito em termos exibicionais, dando mais alento aos homens de Lito Vidigal que ainda sonharam que podiam sacar 1 ponto contra o atual detentor do título nacional. De facto, o Porto baixou as linhas, não foi tao pressionante, deixando jogar a equipa do Vitoria com o 1-0 no marcador (não fosse o golo de Sérgio Oliveira fazendo o 2-0, e podia estar a escrever uma cronica de um empate.

Quanto aos golos, Aboubakar continuou a mostrar que o Vitoria é uma das suas presas favoritas, quando aos 17 minutos desfez o nulo que ate então se verificava no marcador aproveitando da melhor maneira um ressalto na grande área do Vitoria.

Já aos 78 minutos de jogo e quando nada fazia prever, Sérgio Oliveira de Livre faz o 2-0 e descansava os adeptos portistas (lance onde Joel Pereira fica muito mal na fotografia).

Lance de Felipe

Tenho visto muitos comentários em relação a atuação do VAR no lance do Felipe em que este derruba Berto.  Gostava de recordar aos nossos leitores que apesar das imagens sugerirem uma falta, o lance não pode ser ajuizado pelo VAR, uma vez que este lance não oferece dúvidas quanto a uma eventual expulsão ou uma grande penalidade.  Isto porque na minha opinião, Hedilberto não estava isolado em frente a baliza uma vez que tinha ao lado dele Militão e Danilo Pereira.

Quanto a atuação do árbitro nesse mesmo lance, bom era incrível que ele tivesse o ângulo que todos nos temos na TV, mas temos de entender que o arbitro ou os seus assistentes não vem o que nos vemos e eles ao contrario de nos, estes  tem de tomar uma decisão, podendo esta estar ou não certa.

Destaques FCP

Brahimi: Este destaque é pela negativa. Após um ano onde o argelino foi um dos homens mais influentes na manobra ofensiva do FCP e um dos obreiros do título, este ano o seu rendimento tem descido a pique. Yacine brahimi não tem conseguido brilhar como no passado e hoje fez um jogo horrível tendo sido substituído por Corona aos 79´.

Marega: Ainda não foi desta que o Maliano se evidenciou ao nível que apresentou a época passada. O avançado continua a fazer exibições a roçar o medíocre não conseguindo explodir no momento em que faz as diagonais como era seu apanágio na época passada.

Militão: Neste momento é o melhor defesa do Porto. Que classe tem o brasileiro! Infelizmente prevejo que fique em Portugal pouco tempo dada a sua qualidade. Joga com grande maturidade, fortíssimo no 1 para 1 e não complica a sair a jogar. Não admira que um miúdo desta idade já esteja a jogar na seleção brasileira.

Herrera: Cumpriu este sábado o jogo número 200 de azul e branco. Cada vez mais importante na forma de jogar do Porto de Sérgio Conceição, o capitão dos azuis e brancos fez um jogo com a consistência habitual, assumiu a importância nos equilíbrios no meio campo e na ligação ao ataque. Jogar ao lado de Danilo permitir-lhe-á subir um pouco mais no terreno, tendo mais liberdade no meio campo dos dragões.

[Total: 3    Average: 4/5]