“O” Clássico: mais do que um jogo | FC Porto vs Benfica

O campeonato só termina em maio e, por isso, independentemente do resultado nada se decidirá neste jogo. Contudo, o que acontecer amanhã certamente vai ter impacto no que resta jogar da época. Falo aqui, claro, do clássico FC Porto vs Benfica.

Este é muito mais do que apenas mais um jogo. É um jogo entre Porto (cidade) e Lisboa, entre os clubes com mais títulos do futebol português, entre o atual e o anterior campeão, entre as duas equipas que atualmente melhor futebol praticam (além do Moreirense), entre o 1º e 2º classificados e, acima de tudo, um jogo com uma rivalidade histórica como nenhum outro.

Clássico FC Porto vs Benfica

Começo por comentar este Clássico com um fator que, na minha opinião, é comum às duas equipas e que, de certa forma, me parece ser responsável pelo atual momento de ambas, oportunidade.

 

Aproveite também para ver como assistir online ao FC Porto vs Benfica

 

Se no caso dos lisboetas da saída de Vitória surgiu, como que por mero acaso, uma oportunidade para Lage e, consequentemente, para jogadores que até então não tinham tido (muitos) minutos e também com isso um novo modelo de jogo e novas ideias. Um conjunto de vicissitudes que não só estabilizaram a equipa, como permitiram às águias praticar o futebol que praticam (se bem que não tanto quanto a propaganda quer fazer parecer) e recuperar 6 pontos colando-se aos Dragões.

No caso dos da cidade Invicta, foram as lesões e/ou castigos que levaram a que a equipa tivesse de jogar algumas partidas “remendada” com outros jogadores que, em situação normal, seriam segunda opção e mais recentemente com mais do que um jogador e nos vários setores.

Veja-se o exemplo do último jogo, para a Taça de Portugal, frente ao Benfica B e com o mesmo onze utilizado em Tondela (á exceção de Fabiano na baliza) em que os azuis e brancos tinham um banco de luxo constituído por Casillas, Militão, Danilo, Brahimi, Marega e Soares que, em teoria, seriam titulares. Mesmo assim, não foi por isso que o FC Porto deixou de encostar a equipa de Abel às cordas com estes a jogarem grande parte do tempo com 11 homens atrás da linha da bola, dando a sensação de apenas não quererem perder por muitos.

De facto, Conceição costuma dizer que é pago para encontrar soluções, e que bem que o faz digo eu, e mérito lhe seja dado por isso e mais ainda por revitalizar jogadores. É precisamente à custa disso, e de ter uma equipa de jogadores comprometidos e que lhe dão total confiança, que vai ter uma dor de cabeça das boas para escalonar a equipa para este jogo.

Primeira volta não foi nossa

Depois da vitória dos vermelhos e brancos por 1-0 no jogo da primeira volta, no estádio Luz, e do grande jogo que pudemos assistir para a Taça da Liga, em Braga, em que os azuis e brancos levaram de vencida por 3-1, veremos quem levará agora a melhor.

Olhando aos últimos resultados e exibições e tendo todos os ingredientes necessários para um grande espetáculo, esperemos que seja um jogo aberto. Um jogo disputado do primeiro ao último minuto, com oportunidades para as ambas as equipas e com muitos golos e não um jogo tático, fechado, calculista/resultadista.

Se os bébés do Seixal, como alguns apelidam, irão ter aqui um verdadeiro teste de fogo, já os Campeões Nacionais jogam o 2º jogo importante numa semana em que vão disputar 3 jogos para três competições diferentes (Taça, Campeonato e Liga dos Campeões) e que em muito definirão o sucesso ou insucesso desta época.

O Mar Azul já esgotou o Estádio do Dragão, que entrem em cena os artistas. Ainda falta muito para sábado?

Gostou deste artigo? Por favor, compartilhe! E deixe o seu like no nosso Facebook! É muito importante para nós. Além disso, pode também, se desejar receber as crónicas em primeira mão, subscrever a newsletter (não fazemos spam).

[Total: 2    Average: 5/5]