Um fosso histórico no futebol português

Estamos a atravessar um verdadeiro fosso no futebol português. Pela primeira vez na sua história, Braga, FC Porto, Benfica e Sporting estão todos nos quatro primeiros lugares da Liga Portuguesa, nas meias-finais da Taça da Liga e nas meias-finais da Taça de Portugal.

Será que isto prova que existe de facto pouca competitividade no nosso futebol, quando tudo fazia a crer que os clubes ditos mais pequenos estavam a conseguir bater o pé mais vezes aos grandes? Eis alguns motivos para que este acontecimento histórico tenha acontecido:

FC Porto disse chega

Há poucos dias, durante uma longa entrevista, Iker Casillas confessou publicamente que o plantel do FC Porto tem uma grande vontade de, pela primeira vez, dar o título da Taça da Liga aos seus adeptos. Depois de muitos anos em que o Porto não escondia o pouco interesse que tinha por esta competição, parece que os liderados de Sérgio Conceição não querem brincar mais em serviço, tendo assegurado confortavelmente o seu lugar nas meias-finais da prova.

Quanto à Taça de Portugal, evidentemente que o FC Porto sempre teve como objetivo inicial de todas as temporadas desportivas conquistar a segunda prova mais importante e simbólica do nosso Campeonato, tal como acontece com os rivais Benfica e Sporting.

Um Braga que ameaça qualquer um

Outro dos principais motivos para este fosso criado entre os quatro maiores clubes em Portugal e os restantes está na qualidade e competitividade do plantel do Braga. Apesar de ter um orçamento para o futebol profissional muito inferior aos outros três, a verdade é que o clube minhoto consegue jogar taco a taco com qualquer equipa.

Prova disto mesmo é que nem os responsáveis do Braga conseguem esconder uma enorme vontade de ver o clube, pela primeira vez na sua história, conquistar o Campeonato português. Mesmo que isso não seja alcançável nesta temporada, a verdade é que cada vez mais o Braga cimenta o seu estatuto de candidato ao título. Quanto à Taça da Liga e Taça de Portugal, as eliminatórias dão necessariamente uma boa probabilidade do clube conseguir conquistar uma destas competições, coroando da melhor forma mais uma época soberba deste clube.

Haja verdade desportiva de uma vez por todas

Apesar do FC Porto ter conseguido ultrapassar os combativos jogadores do Leixões, apurando-se para as meias-finais da Taça de Portugal, um momento está a marcar esta competição pelos piores motivos. Já em tempo de prolongamento, o avançado do FC Porto Soares marcou um golo limpinho encostando a bola para as redes na recarga a um remate.

Para surpresa geral, o árbitro auxiliar assinalou erradamente o fora de jogo e, quando muitos aguardavam pela decisão ser revertida pelo VAR, percebermos que por algum motivo esta “tecnologia” não está presente na Taça de Portugal.

Quase como um mea culpa, a Federação Portuguesa anunciou hoje que afinal vai implementar o VAR nas meias-finais e na final desta competição, provavelmente porque o peso na consciência já começa a ser demais para algumas cabeças.

[Total: 3    Average: 5/5]