Na liga milionária o FC Porto não perdoou

Que grande jogo para quem aprecia boas jogadas e emoções no futebol. Perdoem-me adeptos do Schalke, se estiverem a ler isto, ontem vocês não tiveram chances e levaram baile. Todo o jogo foi controlado pela equipa da casa, vejam lá aos 25 minutos tínhamos 60% de posse de bola. Mesmo com Maxi a recusar-se a fazer bons passes, conseguimos uma vitória de valor.

Com estádio cheio, sendo que 4000 adeptos eram da Alemanha, o FC Porto nem precisava de vencer. Porém, deu alegria que se fartou aos adeptos e aproveitou para encher os cofres. Sim, porque este jogo dava ao vencedor só e apenas 2.700.000€. Tendo em conta que os Dragões já amealharam 60.500.000€ desde que iniciou a Liga dos Campeões, ontem foi um jogo de migalhas!

Jogo FC Porto vs Schalke

Apesar das fortes e assertivas tentativas de Danilo, a primeira parte não teve golos. Nota-se que andou a treinar bem este jogador, ou isso ou cabeçada que deu a receber a bola num canto acordou-o.

Noutro lado do muro estava Maxi Pereira, os passes deram tudo menos confiança aos adeptos, especialmente aquele que queria passar a bola ao Casillas e atira um balão para canto da equipa adversária. Perdoa-se isto pelo gesto de solidariedade que queria ter perante Casillas que, na primeira parte do jogo, esteve mais inativo que o Siresp na época de incêndios do ano passado.

Meme do Maxi Pereira

Meme do Maxi Pereira

O ditado “água mole em pedra dura, tanto bate ate que fura” adequa-se na perfeição à baliza do Schalke. Ralf Fährmann, de 30 anos e quase 2m de altura, defendeu remates que, para muitos guarda-redes, seriam golo certo. Contudo, o FC Porto não desistiu e, aos 51 minutos, Militão faturou o primeiro golo da noite. A assistência? Quem mais poderia ser que não o brilhante Óliver?

Corona somou mais um logo passado 4 minutos com assistência de Brahimi. O jogo não ficaria por aqui, já aos 89 minutos grande penalidade para o Schalke marcada com sucesso e, já no final do jogo e período de compensação, Marega consagra o terceiro golo para a equipa da casa.

Grande jogo. Sérgio Conceição teve uma boa atitude ao jogar e montar um plantel para vencer, ainda que neste jogo nem precisasse. A imagem que os restantes clubes da Liga dos Campeões levam do FC Porto ganha pesa e consideração após esta prestação. Parabéns ao plantel do FC Porto e, clubismo à parte, a Ralf Fährmann (não fosse ele e o Schalke teria levado muitos mais ontem).

Gostou deste artigo? Por favor, compartilhe! E deixe o seu like no nosso Facebook! É muito importante para nós. Além disso, pode também, se desejar receber as crónicas em primeira mão, subscrever a newsletter (não fazemos spam).

[Total: 1    Average: 5/5]