FC Porto não joga às quintas e saiu bem vivo

O FC Porto saiu muito vivo da luta de gladiadores que teve na noite de ontem noite, na bonita e histórica cidade de Roma. Com um jogo de altos e baixos, o FC Porto provou aos romanos porque está no topo do futebol europeu há mais de três décadas

Sem Corona e Marega, já para não falar de Aboubakar, FC Porto entrou no Estádio Olímpico de Roma fragilizado, mas com uma enorme vontade de bater o pé a uma equipa romana que está longe de estar a atravessar uma boa fase. Ao contrário dos portugueses, os romanos olharam para este jogo como apenas a primeira parte dos oitavos-de-final da Liga dos Campeões, uma estratégia que acabou por dar alguns frutos.

Gladiador Casillas até deu a cara pelo Porto

Este jogo ficou marcado desde cedo pelas intervenções do enorme guarda-redes portista, Iker Casillas. Em 90 minutos, o guardião espanhol conseguiu travar seis remates enquadrados com a sua baliza, todos eles bastante violentos, batendo o seu recorde pessoal para esta temporada.

Na verdade, e depois do poste também ter dado alguma ajuda a Casillas à meia hora de jogo, após um remate de Dzeko à queima-roupa, apenas um romano conseguiu encontrar o segredo para bater um inspirado Casillas. Este que é, não nos esqueçamos, o futebolista com mais jogos de Champions, 174, e provavelmente o melhor guardião que a melhor prova de clubes alguma vez viu.

O romano, que encontrou o buraco da agulha da baliza de Casillas pela primeira vez aos 70 minutos de jogo, foi o improvável avançado italiano Zaniolo, um jovem jogador de apenas 19 anos de idade que se estreou a marca na Liga Milionária. Após uma falha de marcação da defesa portista, que facilitou após um lançamento na linha lateral, a bola chegou ao perigoso Dzeko que ao dominar a bola na zona de penalti, serviu o seu jovem jogador para este finalizar com um remate cruzado, que ainda foi ligeiramente desviado pelo pé de Alex Telles, fazendo com que a bola entrasse junto ao poste contrário.

Quando tudo parecia indicar que o os restantes vinte minutos iriam ser de forte pressão portista, procurando o tão importante golo fora. Foram os romanos que, após sete minutos, aproveitaram da melhor forma um erro grave de Felipe a meio-campo. O defesa brasileiro perdeu a bola com a equipa toda inclinada para a frente, permitindo que Dzeko conseguisse cavalgar algumas dezenas de metros sem grande oposição. O bósnio disparou novamente um remate que apenas foi travado pelo poste. Contudo, desta vez a bola foi a passear até aos pés de Zaniolo que apenas teve de encostar para uma baliza praticamente deserta. 

Eis que chegou a sorte e o Adrian López

Além dos dois golos sofridos de rachada, devido a claras falhas da defesa portista, o FC Porto perdeu o seu jogador mais talentoso, Brahimi. O argelino pousou mal o pé e saiu com muitas queixas e ao pé coxinho ao minuto 65. Devido a todas essas contrariedades, Sérgio Conceição foi obrigado a mudar radicalmente a equipa, arriscando tudo com a entrada dos avançados Adrian López e André Pereira.

Felizmente, a aposta no mal-amado espanhol deu certo e, depois de muitos ataques falhados no último terço do terreno, o FC Porto teve um pouco de sorte, dois minutos depois de sofrer o segundo. Numa tentativa de remate de primeira à entrada da área, Soares acertou mal na bola e, com uma autêntica rosca, isolou de forma “genial” Adrian López. O espanhol, sabendo do efeito da rosca, teve a frieza suficiente para a deixar pinchar no chão e só depois rematar em jeito.

Até ao final o FC Porto massacrou os romanos, mas acabou por contar novamente com o destemido Casillas para impedir o 3-1. Num remate inesperado de Kolarov, que tinha pouco ângulo, Casillas defendeu com a cara, ficando um pouco grogue nos últimos minutos de jogo. Com este resultado, o FC Porto tem todas as possibilidades de passar e manter-se na nata do futebol europeu. Enquanto isso não acontece, lá teremos que ver os jogos de quinta-feira.

Gostou deste artigo? Por favor, compartilhe! E deixe o seu like no nosso Facebook! É muito importante para nós. Além disso, pode também, se desejar receber as crónicas em primeira mão, subscrever a newsletter (não fazemos spam).

[Total: 2    Average: 5/5]