Hugo Pinto é o primeiro talento a ser entrevistado duas vezes por nós. Após ter estreado em fevereiro a nossa procura por entrevistar os melhores e mais jovens talentos do futebol Português, Hugo surpreendeu tudo e todos ao ser convidado para jogar pelo o SLB. Nesta entrevista o jovem de 11 anos fala-nos como é que isso aconteceu.

Entrevista com Hugo Pinto – #9 Olheiro Crónicas da Bola

1º – Ora cá estamos outra vez Hugo, não é verdade? Desde a última vez que falamos contigo, muitas coisas boas aconteceram, queres falar um pouco sobre isso?

É verdade… esta época foi uma época excelente pra mim. Fui Bi Campeão Distrital da AF Viseu no escalão de sub 11, fui o melhor marcador da minha equipa, fui o melhor marcador do campeonato da AF Viseu.

A minha equipa, O Crasto, foi a vários torneios durante a época. Num deles , o Paiva Cup torneio internacional, venci os dois troféus do torneio; o de melhor jogador e o de melhor marcador. Foi um torneio de dois dias que me correu muito bem. Fiquei muito feliz. Ganhei também o troféu de melhor marcador do torneio em Oliveira de Frades. Adoro fazer golos(risos).

Como já tínhamos falado na primeira entrevista, eu tinha feito alguns treinos no FC Porto, no Braga e no Benfica. Ao fim de alguns treinos o SL Benfica propôs ao meu pai a assinatura de contrato e… assinei por um ano.

2º – Benfica? Isso é desastroso, mas em simultâneo é excelente para a tua carreira futebolística! Uma oportunidade única! Como é que ela surgiu?

Desastroso??? Não… É uma oportunidade única como dizes bem. Poder jogar num Grande Europeu é o sonho de milhares e milhares de atletas. Não podemos negar que o Benfica é um grande clube Europeu e eu consegui ser eleito para jogar neste clube.

Fui chamado a 4 treinos que me foram correndo bem (uns melhores que outros), e em Março o meu pai recebeu um telefonema da formação do SLB a pedir uma reunião para assinar contrato.

Este slideshow necessita de JavaScript.

3º – Como foi a tua reação a essa oportunidade?

Fiquei eufórico como é óbvio. Quem não gostaria de estar no meu lugar? Senti que todo o trabalho por mim feito ao longo destes anos a nível futebolístico foi recompensado.

Mas se atingi este patamar também o devo e muito a ter representado um clube fantástico de formaçao de jovens e atletas…O Crasto! Aqui tive treinadores que me ensinaram muito e me fizeram evoluir e crescer a cada treino e a cada jogo. Quero já agora agradecer a todos os meus Treinadores, mas especialmente aos últimos três: O Mister Spike, o Mister Fernando e o Mister Baía. Aprendi muito com eles.

Recebi também um convite efectivo do Vitória de Guimarães para assinar. Mas já veio tarde. Quando foram ter com o meu pai para eu assinar pelo Vitória eu já tinha assinado com o Benfica. O Vitória de Guimarães é outro clube fantástico que nós cá em casa gostamos muito. É um dos grandes de Portugal. Eu e o meu pai até costumamos ir ao Estádio D. Afonso Henriques várias vezes ver jogos. Foi um orgulho muito grande também saber do interesse do Vitória. Mas agora só me interessa jogar pelo Benfica e ganhar todos os jogos que faça.

4º – Sei que és portista de gema, representar o rival eterno, trás algum desgosto a nível do coração?

Nunca escondi a minha cor clubista. Inclusive no dia que assinei contrato com o meu novo clube, o SL Benfica, não escondi que era portista, mas também fiz questão de dizer que enquanto jogar no Benfica e dentro das 4 linhas vou fazer tudo por tudo para ajudar o Benfica a ganhar todos os jogos.

Aliás ainda no mês passado, num jogo onde joguei pelo meu anterior clube, O Crasto, joguei contra o FC Porto e ganhamos por 3/2 e eu marquei 2 golos muito festejados por mim dentro de campo e até fora de campo por um Portista ferrenho… o meu pai que é o meu maior admirador.

Quando se joga a bola só se quer fazer o melhor, seja qual for a camisola. Agora vai ser a do Benfica e vou querer é fazer muitos golos para ajudar o SLB a vencer tudo.


5º – Como é que o Crónicas da Bola te ajudou no impulso? A primeira entrevista foi vital? Óbvio contando com o teu trabalho!

É natural que este tipo de entrevistas tragam uma maior visibilidade. Fiquei muito orgulhoso de ter sido o primeiro entrevistado do “Crónicas da Bola”. Foi muito bom. Após ter dado a entrevista recebi várias mensagens de felicitações pela minha entrevista e a darem-me os parabéns pelo meu trabalho. Tenho também uma página no Facebook “Hugo Pinto HP7” com mais de 1500 seguidores.

5º – Como é que será quando entrares naquele clube? Já te imaginaste?

Claro que sim. Estou ansioso por começar. Vai ser muito positivo e produtivo. Estou certo que vou aprender muito mais coisas bonitas e ficar muito mais valorizado. O Benfica neste momento é a melhor escolha. É a melhor escola de formação do país. Estou muito agradecido ao Benfica por me ter contratado e tudo irei fazer para não desiludir quem confia em mim.

6º – Onde foi esse jogo que fizeste contra o maior (FC Porto)?

Foi no Torneio Internacional Coelho Verde, organizado pelo meu ex clube, O Crasto, que já vai na sua VIII edição. É um torneio que se disputa em Castro Daire por altura das festas de S. Pedro durante 3 dias nos escalões de sub 11 e sub 12. Este ano participaram entre outos o FC Porto, Sporting, Guimarães, Braga, a Juventus De Italia, o Betis De Sevilha, O Celta De Vigo, etc.

Este torneio já é apelidado de Champions nestes escalões realizado em Portugal. Isto é dito por quase todos os treinadores que cá participam. Aliás o treinador do Fc Porto disse no final do torneio que é o melhor torneio onde eles participam nestes escalões.

Nós, O Crasto, conseguimos um brilhante terceiro lugar. Ganhou o Porto. Eu fui o melhor marcador da minha equipa e fui o segundo melhor marcador do torneio. O melhor marcador foi um jogador do Sporting.

7º – Esta temporada brilhaste dentro e fora de campo, queres falar-nos como foi?

É verdade… A nível desportivo foi excelente e nos estudos fui o melhor aluno do 5º ano com tudo 5!!!! Estou no Quadro de Mérito da minha escola!!!! Há pais que dizem que o futebol prejudica os estudos… Eu acho que não, e a prova disso está aqui. Claro está que deixei os meus pais muito orgulhosos.

8º – Ganhar ao FC Porto teve um sabor especial? Ou custa?

Teve um sabor igual a qualquer outra vitória. Fiquei feliz porque foi um jogo que me correu particularmente bem e até fiz dois golos!!! Mas o principal foi a minha equipa ter ganho.

9º – Estás preparado para o grande salto?

Acho que sim. Espero que me corra tudo bem no meu novo clube e que seja pelo menos tão feliz quanto fui no Crasto!!!

Quero mais uma vez agradecer publicamente ao Crasto que tão bem me tratou nestas 6 épocas que lá joguei e desejar aos meus colegas as maiores felicidades do mundo, e que pro ano sejam campeões outra vez. Não há duas sem três.

Antes de terminar, queremos felicitar o Hugo Pinto, que tivemos o prazer de conhecer e que acompanhamos desde há já alguns anos. Nunca nos deixou de surpreender. Desejamos-lhe as maiores felicidades e que o seu futuro seja ainda mais recheado de sucesso.

 

E tu, achas que tens o que é necessário para seres entrevistado pelo Crónicas da Bola? Clica para saberes mais.

Saber Mais

[Total: 5    Average: 4.6/5]